Blogger Widgets

Medo


Eu tenho medo. MEDO. Admito sou uma eterna medrosa.
Eu por vontade própria, por pura insistência, vou me mudar para Florianópolis.
Por quê? Bem, não contei ainda aqui, mas sou apaixonada por teatro. E decidi este ano cursar Artes Cênicas na Universidade Federal de Santa Catarina.
Para você entender o drama dos meus familiares e amigos:

DRAMA nº1: já cursei três cursos e desisti.
DRAMA nº2: já me mudei para Florianópolis uma vez e não deu certo.
DRAMA nº3: dizem que teatro não dá dinheiro.
DRAMA nº4: reconhecer que sou a ovelha negra da família não é tão simples assim.

Mas como todos, pretendo construir minha história baseada nas minhas vontades e consciência. Por isso defendo meus ideais e esperanças.
Eu realmente prefiro errar caminhando com meus próprios pés do que acertar sendo carregada no colo pelos outros.

Justificando os dramas:

DRAMA nº1: Letras Português foi o primeiro curso a explicação está no drama nº2. Logo que voltei para Joinville resolvi fazer a vontade de minha mãe. Pensei já que não gostei do curso que eu mesma escolhi. Por que não tentar o curso que a encheria de orgulho? Afinal, Administração de empresas em Joinville resulta em um ótimo futuro financeiro. Se o seu sonho é trabalhar em finanças em alguma multinacional. Que não é o meu caso.
Comecei a trabalhar naquele mesmo ano. Pois ficar sem estudar tudo bem. Mas uma menina com 18 anos na cara ficar sem trabalhar é algo inadmissível, pelo menos na minha casa. Comecei a trabalhar em um escritório de Contabilidade e iniciei meu aprendizado em Recursos Humanos. O trabalho não era de todo mal. Então, por que não iniciar o curso de Gestão de Pessoas? Tinha tudo haver com a área que eu trabalhava. Nesse curso também não durei muito, depois de alguns meses tranquei.
Não me arrependo de ter trabalhado por algum tempo em contabilidades. Não era de todo mal o serviço. Mas o stress e a pressão eram meus melhores amigos diários. E uma vozinha suave me incomodava perguntando: cadê a arte em sua vida?
DRAMA nº2: Sim admito me mudei para Florianópolis pela primeira vez em 2007, fui cursar Letras Português. Pensei que iria amar o curso e que morar sozinha seria moleza e tudo as mil maravilhas. Mas estava errada. Não gostei do curso, realmente não era o que eu esperava. Morar de aluguel com estranhos pode ser bem desastroso e nada agradável. E sim, numa cidade nova com o psicológico abalado, longe da família rende estragos. No entanto, não me arrependo de na época ter tentado, se não tivesse ido não saberia o que teria acontecido.
DRAMA nº3: Ok, reconheço que a arte aqui no Brasil não é uma carreira promissora. A não ser se você tiver a sorte de entrar na Globo. Mas que não dá dinheiro? Este tabu está errado. Eu discordo. Claro, eu vou ter que trabalhar muito. Dedicação total. Afinal nada cai do céu. Se o meu objetivo fosse ser uma milionária, talvez desse crédito para esta opinião preconceituosa familiar. Meu sonho é viver em paz sabe? Não que eu não queira grana, amor e reconhecimento. Mas paz é fundamental. E se eu tiver que escolher entre paz e dinheiro. Sem piscar escolho a primeira opção.
DRAMA nº4: eu sempre fui diferente. Perdoe-me pela frase clichê. Mas é mais pura verdade. Eu gostaria de querer aquilo que a minha mãe quer para mim. Seria ótimo os planos dela para comigo serem os mesmos que eu quero para minha vida. Contudo, nossos ideais não se coincidem. E durante muito tempo, eu fingi aceitar as verdades dos outros. Seguir um modelo padrão da pessoa bem sucedida. Isso sugou meu animo. Personalidade zero. E aqui dentro um grito abafado me incomodava constantemente. Até que escutei e obedeci minha consciência. Desde então, procuro respeitar o meu EU, por mais que isso incomode meus entes queridos. Porque eu não posso fazer feliz se eu estiver infeliz.

1 Comentários:

Oi, gente! Este espaço é dedicado à vocês! Opiniões, críticas e sugestões sobre o post ou blog são publicados aqui. Se você não tem um blog, pode comentar pela opção Nome/URL. Também sinta-se à vontade para entrar em contato comigo pelo priscilandreza@gmail.com :) Beijos!