Blogger Widgets


Qual é o jeito correto de criar os filhos?

Eu sei parece papo de velho frustrado ou de solteirona, quarentona, louca para ter filho. Mas este assunto circunda meu pensamento desde que comecei a ter noção de família, ou melhor, desde que eu tive noção que os lares não são perfeitos. Que os tetos são de vidros e as paredes feitas de molas. Se eu não me engano foi nesta época que comecei ter os pesadelos contínuos. Cadê a educação? Crianças são lindas e graciosas, mas podem se tornar adultos desastrados e confusos se não forem criadas com amor, atenção e segurança emocional.
Já escrevi aqui que não vim de um lar perfeito e penso que você que me lê aqui também não. Porque não existe perfeição. Porém, há um jeito de ser o mais perfeito que se pode ser. Eu tive uma infância saudável. Filha única. Cuidados excessivos, conversas e sim eu era o centro da atenção de uma família pequena. Em compensação minha pré-adolescência foi insegura, com pais se separando. Separação é um assunto delicado, mesmo atualmente onde é comum ler em revistas populares que nãoseiquem se separou de seilaquem depois de um mês. Assunto delicado, repito. Ainda mais para uma menina que pensou que estava tudo bem em casa. Foi uma separação complicada, com muitas idas e vindas, com traições, com mentiras, rancor, raiva, desespero, choro e melancolia. Vi alicerces se transformarem em pó. Vi pessoas destruírem sonhos com as mãos. Ouvi palavras que nem ouso escrever. Mágoa. Ser humano é complicado. Eu tentei me matar. Engoli uns 83.829 cápsulas de remédios para esquecer, para sarar a dor. Eu não queria aquela vida de desprazeres. Eu falhei, não morri. Até hoje não sei o que me curou. Talvez a fé, Deus, a arte ou o tempo. Penso que todos eles juntos.
Eu quero ter filhos. Mesmo. Prometi que seria uma ótima mãe neste mundo grosseiro e cruel. Mas não sei se vou manter a promessa.

Qual é o jeito correto de criar os filhos?

0 Comentários:

Oi, gente! Este espaço é dedicado à vocês! Opiniões, críticas e sugestões sobre o post ou blog são publicados aqui. Se você não tem um blog, pode comentar pela opção Nome/URL. Também sinta-se à vontade para entrar em contato comigo pelo priscilandreza@gmail.com :) Beijos!