Blogger Widgets

Fuga coerente




Eu fiz minhas metas, razões porque respirar. Diminui o ritmo. Qual é a direção que quero mesmo? Tenho necessidade de saber o que pretendo e perguntar a todo instante do porquê de tal escolha.

Eu fiz minhas metas, para não esquecer de agradecer. Nesse dia a dia agitado conquistamos barreiras e às vezes passa-se despercebido. Um fôlego a mais. Se eu beijar onde dói, te acalma?

Eu fiz minhas metas, para confiar mais em mim. Essa ideia fixa à respeito da insegurança humana. Até que ponto percepção é positiva? Até que ponto sou autodestrutiva?

Eu fiz minhas metas, para chamar sua atenção. Carência e incompreensão cansa. Têm noites que trocaria minhas ideologias tolas por um colo, um bombom e um sorriso torto. Quem disse que dedicação promete contentamento?

Eu fiz minhas metas e guardei numa caixa grande com laço de fita. Para te dar de presente de boas vindas. Eu entendo seu drama, seus traumas e suas manias tolas. Sou que nem você de carne e osso. Acredita que podemos seguir em paz?