Blogger Widgets

Solidão



Hoje fui a uma terapeuta, precisava, estava afundada em minha solidão. Ansiosa por mudar de moradia, de curso da faculdade, de atividades, essas não me entretêm mais. Descobri já na primeira sessão que sou um bocado anti-social, tenho hábito de estar na defensiva, por isso não me relaciono amorosamente e amigavelmente há um bom tempo. Tenho conhecidos, parceiros de trabalhos, mas não passa disso. Nos bad days conto somente com as amizades antigas e olhe lá, sofro sozinha.

Quantas vezes conheci caras fúteis, sem papo, sal e gosto? Atração zero. Ao meu redor pessoas nada interessantes, portanto não dignas de minha confiança. Até onde isso é a verdade e até onde é autodefesa precipitada? A psicóloga deduziu meu problema em me relacionar, porque minhas atividades de lazer se concentram em atos solitários. Mas semestre passado eu tentei me socializar superficialmente, me enchi de afazeres relacionados ao curso, acabei o semestre estressada e mesmo assim sozinha. O que fazer para me abrir mais, correr o risco? Dar chance para as pessoas se aproximarem, somente isso. Vamos lá não deve ser tão difícil, eu consigo!

Em questões internas há mais mistérios ocultos do que se imagina, a cada dia me impressiono como o passado ainda está presente e que situações dolorosas são difíceis de cicatrizar, elas estão fora de foco, mas seus efeitos colaterais estão ali intactos. E eu que pensei ter saído intacta.

0 Comentários:

Oi, gente! Este espaço é dedicado à vocês! Opiniões, críticas e sugestões sobre o post ou blog são publicados aqui. Se você não tem um blog, pode comentar pela opção Nome/URL. Também sinta-se à vontade para entrar em contato comigo pelo priscilandreza@gmail.com :) Beijos!