Blogger Widgets

Caça aos pretendentes



                Presta atenção e tome nota, porque eu quero que você entenda de uma vez por todas que quando o cara estiver a fim, ele vai te dizer olho no olho: estou apaixonado por você. Entendeu? Não precisa ler nas entrelinhas. Esqueça-as. Chega de querer identificar os mínimos sinais, toques e piscadas de olho. O amor é iluminado, é preto no branco. Quando uma pessoa se apaixona, ela demonstra com ações e caminha de um jeito estranho. Tem um olhar distraído e praticamente um coração estampado na testa.

E outra coisa, vamos parar com joguinhos, ok? Não estamos mais no ensino médio. Jogos amorosos são tão antiquados quanto fitas cassetes. Só é válido para quem ainda não tirou as fraldas. E tem mais, amor não é pra qualquer um, somente os corajosos tem o atrevimento de amar. Se já é custoso viver sozinho, pensa em dois. Se já é complicado ser feliz, pensa fazer o outro feliz. Porque esta é a moral do “felizes para sempre”.

Romance na vida real não se parece em quase nada com as fantásticas histórias que lemos, assistimos e ouvimos falar. Mas se você leu tudo até aqui e achou este texto balela. Decore somente uma coisa: para ser feliz ao lado de outra pessoa, é fundamental primeiro, ser feliz sozinho. Sei que parece título de livro autoajuda, mas faz sentido (pra mim faz, se pra você não faz, isso é problema seu). Como ser feliz sozinho? Não sei, estou engatinhando nesta etapa da vida e o que funciona para mim, pode não funcionar para você. Quando descobrir uma cura universal prometo que te conto.

 “As mulheres criam expectativas de mais”, diz Fulano. “Ele me iludiu! Falou que eu era bonita, me chamou para jantar e sumiu!”, esbraveja Cicrana. Amor não é dependência, pelo contrário, amor é doação. Porque no final (não da vida e sim desta etapa da vida) você vai encontrar quem estava procurando. E também quem estava te procurando vai te achar, ou não e mesmo assim vai continuar vivendo, porque a vida segue corada. Independente de você ter um companheiro ou não.