Blogger Widgets

Bling Ring: o sonho de todo adolescente



Roupas, joias, sapatos, purpurinas... Tudo de grife, como diria Adelaide: a cara da riqueza. Um viver glamuroso! O sonho da maioria dos jovens e de muitos adultos é viver no luxo e se exibir nas redes sociais. Tirar os chamados selfies, quem nunca fez que atire a primeira pedra... O grupo frequentava festas, consumia drogas e claro, se exibiam nas redes sociais com fotos usando os itens roubados. Bling Ring como foram chamados pelo jornal Los Angeles Times, os adolescentes de classe média que moravam em Hollywood e assaltavam casas de celebridades no ano de 2009. A pergunta que não quer calar é: o que levou esses jovens a cometer tais delitos?

Fica difícil não pensar que não foi por necessidade, pois eles não eram pobres. Pertenciam a famílias de classe média, tinham carros, roupas, conforto, frequentavam escolas particulares, não precisavam trabalhar, mas não levavam uma vida à la Paris Hilton. Em um mundo que estar em baixo dos holofotes significa sucesso, os jovens almejavam fama e acessórios especiais. E eles tiveram, por um curto tempo, mas tiveram, a quadrilha foi presa em 2012.

Não eu estou aqui para defender o ato, longe disso, mas quero olhar por outro ângulo. Eu já fui adolescente, já sonhei em ser popstar. Idolatrava os ícones da moda e da música pop internacional da época, me vestia igual a Britney Spears e achava legal os escândalos em que ela se envolvia, até ensaiava os mesmo atos. A adolescência é a fase de definição da personalidade, período de tomar decisões com as próprias pernas e os ídolos estão lá nos pôsteres colados atrás da porta para inspiração. Bem eu nunca consumi drogas, mas ia a festas, bebia, fazia dietas loucas para ficar magra para por a mini blusa igual da cantora no videoclipe pra sair na night.

Eu nunca roubei, mas torrava a minha pensão em roupas de marca, tinha vergonha do lugar em que eu morava e do carro dos meus pais. Enfim, fingia viver em outra realidade. No meu pensamento a minha vida era um roteiro de comédia teen. Bitolada? Talvez, mas fantasiar e negar o real é uma fase que os adolescentes passam, é o primeiro contato com problemas que precisam resolver sozinhos e bem alguns fogem do conflito, assim vão imaginar um outro mundo. É, penso que foi algo parecido que aconteceu com os jovens condenados, era tão fácil roubar que parecia que eles estavam indo as compras, o não pagar era apenas um detalhe.

A cultura ao culto de famosos não é de hoje. E reflito sobre a ideia de aparecer e isso me faz pensar nas redes sociais. Sim, no filme esses jovens tiravam fotos das coisas roubadas e publicavam no facebook, mas poucos usavam o que roubavam geralmente eles vendiam. E assim aparecemos também nas redes sociais muito magros, com cabelos perfeitos e roupa da moda, claro. Quem vê o meu facebook pensa que eu vivo uma vida cor de rosa. Sempre escrevo frases bonitas, coloco foto sorrindo e que defendo os animais. Porque o dia que acordei de mau humor, cabelo armado e quero matar todos ao meu redor eu não publico nada, porque ninguém quer saber se o dia está péssimo. Queremos ver coisas bonitas. E se eu publicar algo e ninguém curtir... Será que eu existo? Hoje todos queremos ser famosos nem que seja por 5 minutinhos. Não sabe como? Ué posta um vídeo no youtube, garanto que pelo menos uma pessoa vai ver para no mínimo rir da sua cara. E é assim fazendo piada ou sendo lindo que aparecemos e que nos sentimos importantes e especiais.

O filme reúne criticas diversas, tem gente que odiou e outros amaram. Eu faço parte do segundo grupo, bem particularmente gosto da direção da Sophia Coppola, mas não tem como não se identificar com as festas badaladas, as músicas, roupas caras e diversão.  Aqueles jovens só precisavam de atenção. E conseguiram. Mas a que preço? Sim, a diferença de quem comete um crime para quem não comete é ter definido o que é certo e o que é errado e isso eu aprendi em casa. Mas agora vamos falar sério: quem nunca sentiu uma vontade de ter tudo que a Paris Hilton tem? Ok, pode ser apenas a Louis Vuitton de mão dela. Você não? Tá bom, vou fingir que acredito.

5 Comentários:

  1. Muito bom e interessante o post obrigado!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo post, equipe brigadeiro porto alegre, Atelier Là Piu Bella Donna.

    ResponderExcluir
  3. Muito proveitoso, adoramos!
    obrigado por compartilhar conosco.

    ResponderExcluir

Oi, gente! Este espaço é dedicado à vocês! Opiniões, críticas e sugestões sobre o post ou blog são publicados aqui. Se você não tem um blog, pode comentar pela opção Nome/URL. Também sinta-se à vontade para entrar em contato comigo pelo priscilandreza@gmail.com :) Beijos!