Blogger Widgets

Status: na correria


Eu preciso te contar, Ju. Tenho certeza que o tema rende uma crônica para o blog, foi muito engraçada a situação. Não, não é nada ilegal. Só estou em dúvida se escrevo em primeira ou terceira pessoa. Oi, Ana, tô na outra linha com o Ju, mas pode falar. Sobrou uma matéria de comportamento pra mim? Eles querem para o mês de junho? Mas estamos praticamente na última semana de maio... O outro jornalista desistiu? Só um minutinho. Oi, mãe, pode deixar, já anotei na agenda. Não, não vou esquecer, mãe. Domingo tem almoço na casa da avó. Não, Ju, não acho que rir de quem caiu na rua seja ofensivo. Acho que o que não pode rir é de doença e da morte. Oi, Ana. Tô te ouvindo, continua. Eles querem que eu faça uma matéria sobre o projeto Andar de Novo do Nicolelis? Eles acham que uma semana é prazo suficiente para uma entrevista tão específica? Não tem como isso. Se bem que depende. Eles vão pagar a locomoção? Qual o valor? Calma, isso muda tudo. É claro que dá pra fazer. Eu não disse que não dava, só que era mais caro. Só um instante. Como não posso escrever a história, Ju? A pessoa que tropeçou na rua não vai ler à crônica. Tá, eu não posso garantir, mas é bem provável que não. Ótimo, Ana. Pode confirmar, eu faço a matéria. Pode deixar, vou conseguir conversar com o Nicolelis em uma semana. Afinal, tenho um tio que é neurologista que pode me ajudar. Eu sei que é embaraçoso, Ju. Eu estou curiosa, faz assim eu escrevo e você edita e nós decidimos juntos se publico no blog. Eu sei que você vai fazer isso por mim, que é contra seus princípios. Por exemplo, Ana, eu posso fazer o abre sobre aquele caso do paciente do meu tio. Fechou, então. Vai marcar a entrevista para domingo agora? Pra mim está ótimo, claro. Um beijo. Desculpa, Ju, estou de volta. Você concorda comigo? Então vamos nos encontrar para um bate papo. Domingo agora? Não tenho nada marcado. Nada que eu me lembre. Oi, mãe. Sim, está tudo certo para o almoço. Pode deixar que eu levo a sobremesa. Calma aí. Você disse domingo? Tem certeza? Não, não tem problema. Eu sei que eu confirmei presença. Eu vou. Eu dou um jeito. Alô, Ana? Talvez você tenha razão acho que o valor é baixo para o trabalho que vai dar. E o prazo é muito curto também. Já confirmou com o editor? Talvez eu possa entregar no domingo que vem. Vai ser mais garantido. Oi, Ju! Podemos conversar na casa da minha avó? Eu escrevo um texto bem detalhado e claro, você vai ler antes de eu publicar.

4 Comentários:

  1. Uau! Essa crônica tem uma sensação de movimento incrível! haha adorei a criatividade... é bem assim mesmo atualmente, né? correria e só!
    Beijinhos! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Joyce! Fico feliz que tenha gostado e meus dias são basicamente assim. Rs Em breve o blog terá uma categoria para as leitoras contarem suas histórias e as melhores viram crônicas. Beijos!

      Excluir
  2. KKKKK, adorei a crônica. É mais ou menos a nossa louca vida mesmo.

    Beijos,
    www.segredosentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Barbara! Nossa vida anda cada vez mais agitada, né?

      Beijos!

      Excluir

Oi, gente! Este espaço é dedicado à vocês! Opiniões, críticas e sugestões sobre o post ou blog são publicados aqui. Se você não tem um blog, pode comentar pela opção Nome/URL. Também sinta-se à vontade para entrar em contato comigo pelo priscilandreza@gmail.com :) Beijos!